Perguntas frequentes sobre a limpeza, o conforto e a colocação da máscara: ajudar os pacientes

Tem alguma dúvida sobre como limpar e desinfetar as máscaras e os componentes das máscaras ResMed? Encontre respostas às perguntas mais frequentes.

Perguntas frequentes sobre a limpeza das máscaras

Todos os dias, ou após cada utilização, os pacientes devem:

  • Desmontar os componentes da máscara (consulte o manual do utilizador da máscara para obter instruções). Os pacientes que utilizam máscaras de almofadas nasais devem desmontar as almofadas da armação.
  • Lavar cuidadosamente à mão os componentes separados da máscara (excluindo o arnês e as faixas macias), esfregando suavemente em água morna (aproximadamente 30 °C/86 °F) com sabonete neutro. Para otimizar a vedação da máscara, os óleos naturais do rosto devem ser removidos da almofada após a utilização.
  • Utilizar uma escova de cerdas macias para limpar a ventilação ou quaisquer peças rotativas na máscara, como o conector rotativo, o anel rotativo ou a articulação esférica, que necessitem de limpeza.
  • Inspecionar cada componente e, se necessário, repetir a lavagem até que esteja visualmente limpo.
  • Enxaguar bem todos os componentes com água potável e deixar secar ao ar, longe da luz solar direta.
  • Quando todos os componentes, incluindo a ventilação, estiverem secos, volte a montar a máscara (consulte o manual do utilizador da máscara para obter instruções).

Todas as semanas, os pacientes devem:

  • Lavar à mão o arnês, incluindo as faixas macias, se estas fizerem parte da máscara.
  • Enxaguar bem e deixar secar ao ar, afastado da luz solar direta.

 

Tenha em mente que o arnês pode ser lavado sem ser desmontado e que a tinta do arnês pode escorrer durante a primeira lavagem.

Se algum componente continuar sujo após a limpeza, ou se houver deterioração visível de um componente do sistema (fissuras, descoloração, rasgos, etc.), esse componente deve ser substituído.

Recomendamos que os seus pacientes utilizem produtos/soluções naturais ou puros para limpar a máscara, uma vez que os vapores residuais deixados pelos produtos de limpeza não naturais podem ser inalados se não forem bem enxaguados.

A ResMed recomendou e validou procedimentos em conformidade com a norma ISO17664 para a limpeza, desinfeção e esterilização de máscaras para utilização em vários pacientes num laboratório do sono, numa clínica ou num hospital. Consulte o seguinte manual de desinfeção e esterilização para saber quais as peças que:

  • Têm de ser substituídas entre pacientes;
  • Suportam a desinfeção térmica de alto nível a 93 °C;
  • Suportam a desinfeção química de alto nível;
  • Suportam a esterilização.

Tenha em atenção que nem todos os componentes necessitam de desinfeção. O arnês não necessita de desinfeção e não deve ser lavado com produtos químicos de desinfeção.

Existem outros componentes que também não necessitam de desinfeção e não devem ser lavados com produtos químicos de desinfeção. Isto aplica-se a:

  • AirFit N10/AirFit N10 for Her – Faixas macias;
  • AirFit F10/AirFit F10 for Her – Armação, faixas macias;
  • Quattro Air/Quattro Air For Her/Quattro Air NV – Armação;
  • Quattro FX/Quattro FX for Her – Armação flexível, faixas macias;
  • Quattro FX NV – Armação flexível, faixas macias;
  • Mirage FX/Mirage FX for Her – Armação.

Aceita-se a lavagem cuidadosa do arnês e dos componentes acima entre pacientes.

  • Lave à mão o arnês em água morna a 30 °C com sabonete neutro.

Enxague bem e deixe secar ao ar, afastado da luz direta do sol.

Perguntas frequentes sobre o conforto das máscaras

Se a máscara do seu paciente for desconfortável, tente voltar a colocá-la ou experimente um tamanho ou um tipo diferente de máscara.

  • Colocação. O desconforto da máscara pode dever-se a uma colocação incorreta, por isso, recomendamos que volte a colocar a máscara utilizando as instruções de colocação no manual do utilizador da máscara. Deve colocar a máscara quando o seu paciente estiver na posição em que dorme: os nossos músculos faciais mudam quando nos deitamos e ficam mais relaxados quando estamos a dormir. É sempre melhor colocar as máscaras quando os seus pacientes estão na posição em que dormem habitualmente, quer durmam numa cama sem almofadas ou numa poltrona reclinável. Também é possível ver os vídeos de colocação de máscara que se encontram na nossa secção de produtos de máscaras para terapias do sono e cuidados respiratórios.
  • Tamanho. Se o seu paciente só conseguir obter uma boa vedação quando aperta a máscara, tornando-a desconfortável, então o tamanho da máscara pode não estar correto. Tenha em atenção que os tamanhos nem sempre são os mesmos para modelos diferentes.
  • Tipo. Se o paciente ainda sentir desconforto ao utilizar a máscara, é possível que precise de outro tipo de máscara. A ResMed disponibiliza máscaras faciais, máscaras nasais, e máscaras de almofadas nasais; verá que alguns tipos e modelos de máscaras podem servir melhor do que outros. Veja a gama completa de máscaras da ResMed aqui.
  • Arnês. A máscara do seu paciente deve estar o mais solta possível ao mesmo tempo que cria uma vedação. Se o paciente sentir que a fita do arnês está muito solta ou muito apertada, tente reajustá-la ou substituir o arnês se este estiver muito utilizado ou gasto.
  • Botão MicroFit™. Se o seu paciente estiver a utilizar uma máscara ResMed que tenha um botão MicroFit™, certifique-se de que o botão está colocado na posição ideal. Fazer ajustes significativos na posição do botão irá alterar o ajuste e poderá resultar em desconforto ou num tratamento menos eficaz.

Se tiver dificuldades em colocar a máscara do seu paciente, consulte o manual do utilizador da máscara para obter instruções.

Se o seu paciente tiver pelos faciais, algumas máscaras podem funcionar melhor do que outras. Contacte-nos para saber se um estilo diferente de máscara pode oferecer mais conforto ou um melhor ajuste.

Todas são diferentes! As máscaras faciais ccobrem mais o rosto, enquanto as máscaras nasais e de almofadas nasais não cobrem tanto. Tudo se resume à preferência pessoal e ao tipo de máscara que melhor se adapta às necessidades dos seus pacientes.
As nossas máscaras faciais são uma boa opção se os seus pacientes sofrem de congestão nasal ou tendem a respirar pela boca quando dormem.
Ao discutir os tipos de máscara com os seus pacientes, pode querer considerar fatores como a anatomia facial, os pelos faciais, se utilizam ou não óculos ou se são claustrofóbicos, se gostam de ler ou de ver televisão enquanto utilizam a máscara, etc.

Se a máscara do seu paciente tem fugas, provavelmente há algum problema na vedação ou na colocação. As razões para as fugas da máscara, e as soluções sugeridas, incluem:

  • Mau ajuste ou má colocação. Recomendamos que volte a colocar a máscara utilizando as instruções de colocação no manual do utilizador da máscara. Deve colocar a máscara quando o seu paciente estiver na posição em que dorme: os nossos músculos faciais mudam quando nos deitamos e ficam mais relaxados quando estamos a dormir. Também é possível ver os vídeos de colocação de máscara que se encontram na nossa seção de produtos de máscaras para terapia do sono.
  • Montagem incorreta. Consulte o manual do utilizador da máscara para obter informações sobre como montar a máscara. Pode transferir o manual do utilizador na página de assistência para as máscaras.
  • Tamanho errado de máscara. Consulte o manual de tamanho das máscaras para obter instruções sobre os tamanhos.
  • Tipo errado de máscara. Se a máscara do seu paciente tiver o tamanho certo e estiver bem colocada, mas ainda tiver fugas, pode ser necessário outro tipo de máscara. Por exemplo, uma máscara facial pode eliminar completamente as fugas na boca. Veja a gama completa de máscaras da ResMed aqui.
  • Precisa de ser substituída. A máscara do seu paciente pode ter fugas porque está muito utilizada ou gasta. Consulte o manual do utilizador da máscara para obter informações, ou leia o nosso artigo sobre a substituição de máscaras.
  • Higiene. A sujidade, os óleos e os resíduos na pele do seu paciente e das imediações podem acumular-se na máscara se não forem removidos diariamente. O seu paciente deve limpar a máscara todos os dias para otimizar a vedação e a eficácia. Leia o nosso artigo sobre a substituição e limpeza de máscaras.

Se o seu paciente ainda se queixar de fugas, por que não experimentar um humidificador aquecido ou um dos mais recentes dispositivos de pressão positiva (PAP)? Os nossos dispositivos PAP medem e compensam automaticamente as fugas não intencionais para assegurar que a pressão correta se mantém. Os humidificadores aquecidos podem reduzir muito a respiração pela boca e a congestão nasal, ambos associados a fugas.

Se o seu paciente precisa de apertar demasiado a máscara para a vedar, o tamanho da almofada pode não estar certo ou o suporte para a testa pode estar mal ajustado. Consulte a pergunta acima para obter sugestões sobre como identificar e resolver problemas de colocação.

As almofadas das máscaras da ResMed são feitas de silicone. As reações alérgicas ao silicone são extremamente raras. Na verdade, a irritação da pele, as feridas devido à pressão e as bolhas são mais frequentemente causadas por outros fatores associados do que pelo próprio material de silicone.

Se o seu paciente sofrer de irritação na pele, é possível que:

  • A fita do arnês esteja muito solta ou muito apertada. Tente reajustá-la, ou substituir o arnês se estiver muito utilizado ou gasto. A máscara deve estar o mais solta possível enquanto cria uma vedação.
  • A máscara não encaixa bem porque é do tamanho errado ou de um estilo inadequado. Consulte o manual do utilizador da máscara ou o manual de colocação rápida para obter instruções sobre a colocação. Um estilo diferente de máscara pode proporcionar uma melhor colocação.
  • A máscara esteja muito utilizada e gasta. Veja se a almofada e a armação da máscara mostram sinais de desgaste, rigidez, fissuras ou ruturas. Substitua a máscara ou as peças que estão gastas. Pode ser-lhe útil ler o nosso artigo sobre limpeza e substituição de máscaras.
  • A máscara esteja suja. O silicone pode absorver contaminantes tais como óleos, suor, sujidade e cremes da pele. O contacto prolongado com estes contaminantes durante a noite pode irritar a pele. Os seus pacientes devem lavar as máscaras diariamente, de acordo com as instruções do manual do utilizador, com sabonete neutro ou detergente líquido diluído e água morna (30 °C/86 °F). Também recomendamos que os pacientes lavem o rosto antes de dormir para remover o excesso de óleos faciais, de preferência com um sabonete de pH neutro, e evitem utilizar loções e cremes faciais. Dado que a máscara entra em contacto com o rosto, esses produtos podem interferir na vedação da máscara e possivelmente degradar a qualidade da almofada com o tempo. Pode ser-lhe útil ler o nosso artigo sobre limpeza de máscaras.

Se o seu paciente ainda tiver a pele irritada, poderá ajudar colocar fita hipoalergénica com poros em áreas sensíveis ou irritadas para criar uma barreira entre a pele e a máscara.

Se o seu paciente sofre de irritação nasal, um humidificador aquecido poderá ajudar. O fluxo constante de ar, especialmente a altas pressões de tratamento, pode causar secura, irritação nasal e hemorragias nasais. Os humidificadores proporcionam um alívio da irritação e secura nasal ao adicionar calor e humidade ao ar fornecidos pelo sistema CPAP ou de dois níveis.
Os produtos de óleo para o nariz também podem ser utilizados para ajudar a tratar e a prevenir a secura.

Os pacientes cujas máscaras deixam marcas no rosto, ou que sentem dor no dorso do nariz, provavelmente estão a apertar a máscara com demasiada força para a vedar. Consulte as respostas às perguntas acima nesta página para obter sugestões sobre como melhorar a colocação e a vedação da máscara.

Se estes problemas persistirem, por que não sugerir as almofadas nasais SoftWraps ou Gecko? Os SoftWraps são tecidos de enchimento suave para o arnês de silicone da máscara que ajudam a impedir que a máscara do seu paciente escorregue, e além disso, reduzem o aparecimento de marcas das fitas no rosto. A almofada nasal Gecko é uma fita confortável e macia que é colocada ao longo do dorso nasal para ajudar a reduzir a irritação da pele e as feridas faciais, minimizar a fuga da máscara e melhorar o conforto geral da máscara.

Se os olhos do seu paciente estão sensíveis, pode ser devido a uma fuga na máscara. Este é um problema comum que pode ocorrer se a máscara não ficar vedada adequadamente ou se não encaixar bem no rosto. Para obter sugestões sobre como resolver este problema, consulte as respostas às perguntas acima nesta página.

Para ajudá-lo a selecionar uma máscara adequada para cada um de seus pacientes, dividimos as nossas máscaras PAP em três categorias:

  • Máscaras 360º, desenhadas para pessoas que dormem ativamente: pacientes que gostam de se mexer e virar ou dormir de barriga para baixo durante a noite.
  • Máscaras Minimalistas, desenhadas para amantes da simplicidade – pacientes que desejam uma opção discreta com o mínimo de material possível no seu rosto.
  • Máscaras Versáteis, desenhadas para quem procura garantias – pacientes que desejam uma máscara que se ajuste facilmente e possa fornecer conforto extra quando necessário.

Para o ajudar a escolher a máscara certa para os seus pacientes, encontrará uma série de recursos úteis na nossa página de informações sobre as categorias de máscaras.

Perguntas frequentes sobre a colocação da máscara

Se a máscara sai durante o sono, pode ser porque o seu paciente sofre de congestão nasal. Se o seu paciente tem um histórico de sinusite e de alergia, uma máscara facial e/ou humidificação pode oferecer um tratamento melhor.

A ResMed tem o prazer de disponibilizar modelos de colocação para muitas das nossas máscaras. Clique numa máscara abaixo para abrir um ficheiro PDF do modelo de colocação.

Tenha em atenção o seguinte ao utilizar estes modelos:

  • Leia cuidadosamente as instruções do modelo antes de os adaptar e utilizar.
  • Os modelos das máscaras devem ser utilizados para auxiliar na colocação das máscaras. A utilização destes modelos não pretende substituir o conselho de um profissional médico, técnico especialista do sono ou fornecedor de equipamento.
  • Alterar o tamanho ou as dimensões dos PDF originais pode comprometer a qualidade e a precisão destas impressões dos modelos. Para evitar este problema, certifique-se de que está a imprimir no tamanho real, ao desligar todas as escalas de página nas definições da sua impressora. Também pode utilizar a régua na operação de impressão para garantir que a impressão é do tamanho exato.

Modelos de colocação de máscaras nasais da ResMed:

AirFit N30i

AirFit N20

Modelos de colocação de máscaras faciais da ResMed:

AirFit F30 

AirFit F20 

Se a máscara do seu paciente faz muito barulho à noite, é possível que não esteja vedada corretamente. Consulte as nossas recomendações acima: certifique-se de que a máscara está bem colocada, corretamente montada, limpa e em bom estado. Se o seu paciente ainda estiver com problemas, tente um tamanho ou um tipo de máscara diferente.

Lembre-se de colocar a máscara quando o seu paciente estiver na posição em que dorme: se dormir deitado sem almofadas, coloque a máscara dessa forma; se dormir numa poltrona reclinável, coloque a máscara dessa forma. Isto é importante porque os nossos músculos faciais mudam quando nos deitamos e ficam mais relaxados quando estamos a dormir.

O barulho provocado pela máscara também pode ser uma indicação de que a máscara do seu paciente tem uma fuga. Este é um problema comum que pode ocorrer se a máscara não ficar vedada adequadamente ou se não encaixar bem no rosto do seu paciente.

[myAir]
[myAir]