Screening e diagnóstico da apneia do sono

“Com a abordagem correta de diagnóstico e tratamento, a maioria dos distúrbios do sono são facilmente tratados”, diz o Dr. Wesley E. Fleming do Sleep Center Orange County.

Como começar: Identificar o problema

1.º passo

Se tiver dificuldade em dormir, ressonar ou suspeitar que tem apneia do sono ou um problema respiratório, é importante levar esses sinais a sério e seguir estes dois passos simples:

Reconhecer os seus sintomas. Constam na lista de sintomas comuns da apneia do sono; ou de outras doenças respiratórias?

Fale com o seu médico para saber como realizar um estudo da apneia do sono, seja um teste num laboratório do sono (conhecido como polissonografia ou PSG) ou um estudo domiciliário.

Compreender as opções de estudos do sono disponíveis

2.º passo

Se está preocupado e pensa que pode ter apneia do sono, consulte o seu médico para lhe falar sobre os seus sintomas. O seu médico irá recomendar-lhe um estudo do sono se houver suspeita de que possa ter apneia do sono ou outra doença relacionada com o sono. Com o diagnóstico correto, poderá receber o tratamento correto e a sua saúde deverá melhorar.

  • Estudo do sono em laboratório

Num hospital ou laboratório do sono, o pessoal clínico irá colocar sensores no seu corpo para monitorizar o seu sono. Com a sua permissão, a equipa também poderá gravar o estudo do sono para obter mais informações sobre o seu comportamento durante o sono. Isto permite avaliar eventuais movimentos irregulares durante o sono (como falar ou andar a dormir) e convulsões noturnas. Neste tipo de estudo, deverá pernoitar nas instalações, por isso deverá levar tudo o que for necessário para a sua rotina habitual de sono, incluindo pijama e artigos de higiene pessoal.

  • Estudo do sono em casa

Um estudo do sono em casa é semelhante a um teste em laboratório ou numa instalação hospitalar, mas com o conforto e comodidade acrescidos de estar na sua própria casa. Antes da noite em que se realizará o estudo do sono, um profissional de saúde do sono irá mostrar-lhe como aplicar os sensores e monitores e como utilizar o dispositivo de registo durante a noite.

Na noite em que tiver agendado o estudo do sono, deverá seguir a sua rotina normal, preparar-se para dormir, ligar tudo como lhe foi mostrado e iniciar o registo. De manhã, deverá retirar tudo conforme demonstrado anteriormente e devolver o aparelho de registo ao laboratório ou hospital.

 

Quão grave é a apneia do sono?

Apneia do sono ligeira - Quando ocorrem 5 a 14 interrupções da respiração por hora de sono.

Apneia do sono moderada - Quando ocorrem 15-30 interrupções da respiração por hora de sono.

Apneia do sono grave - Quando ocorrem > 30 interrupções da respiração por hora de sono.

O que acontece se for diagnosticado?

Se for diagnosticado com apneia do sono, o mais importante é não se preocupar: a apneia do sono é altamente tratável. O seu médico irá provavelmente receitar-lhe a terapia para que consiga ter uma noite inteira de sono saudável. Se a sua apneia do sono for ligeira ou moderada, poderá ser-lhe receitado um dispositivo de avanço mandibular (DAM), como o dispositivo Narval. Também poderá ser recomendado que faça mudanças de estilo de vida, como perder peso ou reduzir o consumo de álcool.

Se não tiver apneia do sono, mas continuar a sofrer de sono irregular ou de sintomas de apneia do sono, fale com o seu médico. Também pode ler as nossas dicas sobre hábitos saudáveis de sono

 

Termos médicos comuns associados ao estudo do sono ou aos resultados do teste

  • Apneia: Quando se deixa de respirar durante o sono. No caso da apneia obstrutiva do sono, esta ocorre quando toda a via respiratória fica bloqueada, impedindo a entrada de ar nos pulmões.
  • Hipopneia: Uma redução do fluxo de ar de 30% ou mais associada a uma redução semelhante do movimento do peito e da barriga, bem como uma redução de 3% (4% segundo as diretrizes da Medicare) ou mais do nível de oxigénio no sangue.1
  • Índice de apneia-hipopneia (IAH): avalia o número de eventos de apneia e hipopneia que ocorrem por hora de sono e é utilizado para calcular a gravidade da apneia do sono. No caso dos adultos, 5 a 15 eventos indicam apneia do sono ligeira, 15 a 30 eventos indicam apneia do sono moderada e mais de 30 eventos indicam apneia do sono grave.2
  • Estudo do sono em casa: uma forma simples e conveniente de detetar distúrbios do sono como a apneia do sono no conforto do seu próprio quarto. O estudo do sono em casa pode ser utilizado como alternativa a um estudo do sono por PSG realizado em laboratório.
  • Estudo do sono por polissonografia (PSG): uma análise detalhada do sono que mede os níveis de oxigénio no sangue, a pulsação, as ondas cerebrais, o movimento ocular, etc. Os estudos do sono por PSG são geralmente realizados em laboratórios do sono e utilizam sinais como EEG, EMG e EOG (veja abaixo).
  • Eletroencefalograma (EEG): um registo das diferenças elétricas dentro ou entre diferentes regiões cerebrais. As ondas cerebrais mudam significativamente durante as diferentes fases do sono. Ao medir as ondas cerebrais, os especialistas do sono conseguem compreender os seus padrões de sono e identificar distúrbios do sono.
  • Eletromiograma (EMG): um registo da atividade elétrica do sistema muscular. A atividade e a tensão musculares tendem a ser diferentes durante as diferentes fases do sono. O EMG é utilizado para compreender a qualidade e quantidade do sono do paciente e também pode ser utilizado para diagnosticar distúrbios dos movimentos periódicos dos membros.
  • Eletro-oculograma (EOG): um registo da atividade elétrica ocular. O EOG regista a posição e o movimento dos olhos durante o sono. Os movimentos oculares involuntários podem mudar significativamente nas fases do sono, pelo que o EOG permite medir o tempo que uma pessoa passa nas diferentes fases.
  • Índice de distúrbios respiratórios (IDR): mede o número de perturbações respiratórias que ocorrem por hora de sono. É semelhante ao IAH, mas inclui as vigílias associadas a eventos respiratórios. São perturbações do sono que não cumprem os critérios para serem classificadas como apneias e hipopneias.3

O tratamento ajuda?

Tratar a apneia do sono irá ajudá-lo a dormir melhor e a melhorar o seu nível de energia e saúde em geral.4 Sem que dê por isso, irá voltar a sentir-se melhor todos os dias!

Partilhe a sua experiência inspiradora sobre como o tratamento da apneia do sono mudou a sua vida e porque é importante tratar da sua saúde.

nick-cpap-patient-testimonial

Referências

1. Berry, R.B., et al., Regras para pontuação de eventos respiratórios no sono: atualização do Manual AASM de 2007 para Pontuação de Sono e Eventos Associados. Deliberações do Grupo de Trabalho encarregado das Definições de Apneia do Sono, da Academia Americana de Medicina do Sono. J Clin Sleep Med, 2012. 8 (5): pág. 597-619.
2. Osman, A.M., et al., Apneia obstrutiva do sono: perspetivas atuais. Nat Sci Sleep, 2018. 10: p. 21-34.
3. Iber, C., Ancoli-Israel, S., Chesson, A., e Quan, S.F. para a Academia Americana de Medicina do Sono, O Manual de Pontuação AASM para Pontuação de Sono e Eventos Associados: Regras, Terminologia e Especificações. American Academy of Sleep Medicine, 2007. 1ª Ed (Westchester, Illinois).
4. Campos-Rodriguez, F., et al., A pressão positiva contínua nas vias aéreas melhora a qualidade de vida em mulheres com apneia obstrutiva do sono. Um ensaio clínico randomizado. Am J Respir Crit Care Med, 2016. 194 (10): pág. 1286-1294.

4. Campos-Rodriguez, F., et al., Continuous Positive Airway Pressure Improves Quality of Life in Women with Obstructive Sleep Apnea. A Randomized Controlled Trial. Am J Respir Crit Care Med, 2016. 194(10): p. 1286-1294.

[myAir]
[myAir]