Tratamento do ronco, com ou sem AOS

Na ResMed temos soluções para quem sofre de ronco, com e sem apneia obstrutiva do sono. Isto inclui casos leves a moderados de AOS, bem como casos mais graves de AOS.

O ronco e a apneia do sono

Os seus pacientes enquadram-se nesta categoria se, num estudo do sono tiverem testado para apneia do sono com um índice de apneia-hipopneia (IAH) inferior a 5. Se não sabe qual é o nível de IAH do seu paciente, recomendamos que faça um estudo do sono ou que encaminhe os seus pacientes para um colega que possa fazê-lo.

Na ResMed, acreditamos que uma das opções de tratamento mais eficientes para o ronco é um dispositivo de avanço mandibular (DAM) personalizado, como o Narval CC.1,2

Estes dispositivos orais, que têm muitos nomes (dispositivos de avanço mandibular (DAM), dispositivos intraorais, aparelhos orais) funcionam ao forçarem o maxilar inferior a manter uma determinada posição durante o sono, que reduza o colapso das vias respiratórias e aumente o espaço atrás da língua, para ajudar a prevenir a apneia e o ronco.

 

O seu paciente sofre de ronco com origem nasal? Então os DAM não são recomendados; não irão resolver o problema do seu paciente. Convidamo-lo a investigar opções que incluem sprays, tiras para o nariz, tiras para o queixo e muito mais. Visite a associação do sono do seu país para obter mais recomendações.

Ronco com AOS leve a moderada

Se os níveis de IAH dos seus pacientes estiverem entre 5 e 30, a ResMed tem à sua disposição tanto o aparelho oral Narval CC, como uma gama completa de opções de terapia com PAP (pressão positiva das vias aéreas). Os DAM são uma alternativa comprovada à terapia CPAP para pessoas que sofrem de ronco com AOS leve a moderada.³,⁴,⁵ Os DAM têm níveis mais altos de aceitação, portanto, os pacientes têm menor probabilidade de desistir do tratamento.⁴ Entre os pacientes que os utilizam regularmente, , o tratamento acaba por ser quase tão eficaz quanto a CPAP na redução dos níveis de IAH.⁶

Ronco com AOS Grave

Se os níveis de IAH dos seus pacientes são superiores a 30, irá recomendar, sem dúvida, terapia de pressão positiva das vias respiratórias (PAP) como uma primeira escolha. Existem diferentes tipos de terapia PAP, incluindo:

    • APAP (Pressão positiva automática das vias respiratórias);
    • CPAP (Pressão positiva contínua das vias respiratórias);
    • Terapia binível.

A ResMed tem uma gama completa de máscaras, dispositivos e acessórios para tornar a terapia PAP o mais confortável e não intrusiva possível.

Alguns pacientes podem ter dificuldades em se adaptar à terapia PAP. Se a adesão à terapia for um problema, pode querer prescrever um DAM como substituto. No maior estudo multicêntrico efetuado deste tipo, os pacientes com AOS grave que usaram regularmente o Narval CC reduziram os seus níveis de IAH em 50% tanto como os utilizadores que utilizaram o DAM com AOS ligeira a moderada.1

Outras opções de tratamento para o ronco incluem cirurgia e tratamento por radiofrequência.

O Estudo ORCADES

sleep-apnoea-quiz-bleu

Avaliar a eficácia e a adesão ao DAM Narval CC. É este é o objetivo do estudo ORCADES, o maior estudo clínico, multicêntrico, efetuado até à data, de pacientes com Síndrome da Apneia-Hipopneia Obstrutiva do Sono (SAHOS) que estão a ser tratados com um DAM personalizado. O estudo em curso está projetado para seguir 369 pacientes ao longo de um período de 5 anos.1 158 pacientes (43% dos participantes do estudo) têm SAHOS grave (IAH>30).

 

Referências:

* A terapia por ASV é contraindicada em pacientes com insuficiência cardíaca sintomática e crónica (NYHA 2-4) com fração de ejeção do ventrículo esquerdo reduzida (FEVE ≤ 45%) e apneia central do sono predominante moderada a grave.

    1. Vecchierini MF & al. A custom-made mandibular repositioning device for obstructive sleep apnoea-hypopnoea syndrome: the ORCADES study. Sleep Med. 2016 Mar;19:131-40. doi: 10.1016.
    2. Lim et al. Oral appliances for OSA. Cochrane Database of Systematic Reviews 2009, Issue 3. 
  1. Practice Parameters for the Treatment of Snoring and Obstructive Sleep Apnea with Oral Appliances: An Update for 2005, AASM report, Sleep 2006;29(2): 240-243, US Guidelines.
  2. Non-CPAP therapies in obstructive sleep apnoea, ERS task force. Eur Respir J. 2011 May;37(5):1000-28, Systematic Review. Recommendations (European).
  3. B. Fleury et al. OSAHS treatment with mandibular advancement oral appliance. Rev Mal Respir. 2010 Oct;27 Suppl 3:S146-56. Systematic Review. Recommendations (France).
  4. Vanderveken OM. Objective measurement of compliance during oral appliance therapy for sleep-disordered breathing. Thorax. 2013 Jan;68(1):91-6.
[myAir]
[myAir]